❉ Merry Christmas...

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

...Ou como é não ser tão fã assim do Natal.  

    Houve um tempo em que eu simplesmente adorava o Natal. Contava os dias para um jantar no qual nunca comia muita coisa: uma ou duas fatias de Peru e um pouco de arroz - sem uvas passas, por favor. Mas eu gostava. Dos sorrisos, das pessoas; alguma coisa ali me deixava animada.

   Então, todas as luzes possíveis se apagaram. Não como a luz dos enfeites, que colocamos na tomada de volta: como a luz de uma lâmpada queimada que vai embora de uma vez e não há muito o que se fazer. Desde então, eu sou objetiva quando digo que eu detesto Natal.


Calma, não me odeie. Eu não deixo de achar lindo a decoração. Eu acho adorável toda aquela preocupação familiar em fazer os melhores pratos, em vestir-se da melhor forma ainda que seja para receber todo mundo em casa. De verdade, eu acho lindo.

   Mas não pra mim. 

   O Natal não foi feito para pessoas solitárias. Hoje eu me encontro em maratonas de seriados ou em um cochilo demorado após a meia-noite, mas ainda assim dá pra sentir o cheiro de festa como se fosse bolo queimado. Penso no pessoal que fica no hospital (doente ou fazendo companhia para tais), ou que perdeu alguém especial como eu já perdi. É lógico que todo mundo tem o direito de ficar feliz e responder as perguntas de suas respectivas tias sobre as namoradinhas, mas me parece um bocado injusto essa distribuição desigual de tantos sorrisos e alegria. O Natal, para mim, escancara desigualdade: quando o peru vai para a geladeira, ninguém mais se lembra de toda aquela empatia e daquele aconchego da noite anterior. É uma noite de mentiras ou, na melhor das hipóteses, de ostentação de uma felicidade que nem todo mundo tem.

     Ainda assim, eu tenho plena consciência de que, para a maioria das pessoas, essa é uma data especial. Respeito. E claro, desejo a vocês o melhor fim de ano que vocês possam ter, e realmente espero que as luzes natalinas de vocês não se apaguem jamais. 
 
   O Olhei no Rodapé volta dia 11 de janeiro, mas se o tédio bater nas férias o arquivo do blog já tem sugestões de leitura, resenhas, indicações e muito mais!

Um grande abraço, da versão feminina do Grinch.




1 comentários:

  1. Ai Ana, sinto o mesmo que você. Não é que eu ache o natal feio, como você disse as luzes são lindas, a reunião familiar também. Mas é tudo tão falso, e muitas vezes hipócrita, que eu já me desmotivei sobre o natal.
    Só vou para os encontros familiar por causa dos meus pais.
    Mas estou com vc na versão feminina do Grinch.
    Bjs.

    www.curiosametamorfose.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
© Olhei no rodapé - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
imagem-logo