A Saga Hush, Hush

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Sinopse: Entrar em um relacionamento não estava nos planos de Nora Grey. Pelo menos até a chegada de Patch. Seduzida por seu sorriso despretensioso e pelo olhar que parece enxergar através dela, Nora se sente incapaz de pensar com clareza. É quando uma sucessão de acontecimentos assustadores começa a cercá-la. De repente, ela está no centro da eterna batalha travada entre anjos caídos e seres imortais - e quando chegar a hora de escolher um dos lados, a decisão errada poderá custar sua própria vida.

   As histórias sobre anjos, demônios, vampiros e outras criaturas sobrenaturais parecem ganhar cada vez mais espaço nas prateleiras de livrarias. A série Hush, Hush (não há tradução oficial, mas você pode imaginar algo como um "psiu", em português) foi publicada pela Intrínseca em 2009, mas até hoje ganha espaço na estante de muita gente justamente por ter nefilins, arcanjos e outras criaturas em seu enredo.

   As capas são lindíssimas, todas em preto e branco com o nome da saga em vermelho. Traduz bem o clima sombrio que permeia os quatro livros - em ordem: Sussurro, Crescendo, Silêncio e Finale. As doses de romance vão subindo a cada livro... Finale é quase um água com açúcar em vários momentos, mas vamos conversar com calma sobre cada um dos volumes.

Sussurro 
   O livro oscila entre passado e presente, com flash backs interessantes e apresentação bem feita dos personagens. Preciso dizer que Vee, a melhor amiga de Nora, é um espetáculo a parte: já em 2009, Becca Fitzpatrick inseriu uma personagem cômica e que rompe os padrões de beleza feminina! O romance é inserido de forma gradual e envolvente e tudo faz sentido do primeiro ao último parágrafo, pois logo nas primeiras páginas é fácil perceber que Sussurro é muito mais que a história de um casal impossível.

Crescendo
   Crescendo parte exatamente do final de Sussurro, o que é um ponto super positivo e evita alguma ponta solta na continuação da história. O roteiro é bem construído e são inseridos personagens novos, que são muito bem encaixados na trama. Da metade do livro pra frente, cenas em um parque de diversão dão todo o suspense e a dose de adrenalina necessária. O melhor da série!

Silêncio
   Silêncio já tem um toque à mais de romance do que os livros anteriores. Nora perde a memória e eu fiquei com a impressão de que a história de Hush, Hush poderia ter sido continuada de outra forma. Acho amnésia do personagem principal um recurso um pouco fraco, duvidoso... De qualquer forma, a história toma seu rumo e dá margem a continuação.

Finale
    Eis o mais açucarado dos quatro livros. De forma geral, é bem razoável o final de Nora e Patch, mas fiquei com a impressão de que a autora o resolveu de última hora e acabou deixando todo o livro com um ritmo mais lento do que a fase final. Vee teve um destino, em minha opinião, muito pobre e não explicado pela sua participação intensa durante toda a saga. É quase impossível não ler finale para descobrir o desfecho da série, mas considero este o pior dos quatro livros.

   Apesar dos pesares, Hush, Hush é uma série muito boa. Ideal para quem curte tanto um bom romance como para pessoas que não são fãs de histórias muito melosas (oi!), mas que estão afim de ler uma saga bem estruturada e com outros elementos além do romance entre duas pessoas. Espero que vocês aproveitem essa dica de leitura! Beijos


0 comentários:

Postar um comentário

 
© Olhei no rodapé - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
imagem-logo